Institucional

Opinião e ações da Itália Milano

Câncer de mama: saiba como prevenir
Em média, 90% dos tumores podem ser identificados pela própria paciente no autoexame; se detectado de forma precoce, doença pode ser tratada facilmente
Fonte: ibcc.org.br e drauziovarella.com.br
Publicado em 03/11/2014

Estima-se que, em 2014, sejam diagnosticados mais de 57 mil novos casos de câncer de mama no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). Nas fases iniciais, o câncer de mama pode ser facilmente tratado. Por isso, é importante que a doença seja detectada precocemente, e para isso, a mulher precisa se submeter ao autoexame e a mamografia regularmente.

Mamografia
Para as mulheres de 20 a 40 anos, a recomendação é realizar a mamografia (raio-x das mamas) a cada dois ou três anos. Acima dos 40, o exame deve ser repetido anualmente.

Autoexame
Mulheres com mais de 20 anos devem fazer o autoexame mensalmente, de preferência no 7º ou 8º dia após o início da menstruação. Cerca de 90% dos tumores podem ser identificados pela própria paciente desta maneira.

Como detectar
O primeiro sinal do câncer de mama costuma ser a presença de um nódulo único, não doloroso e endurecido na mama. Deformidade e/ou aumento da mama, retração da pele ou do mamilo, gânglios axilares aumentados, vermelhidão, edema, dor e presença de líquido nos mamilos também são sintomas que devem receber atenção caso sejam notados.

Em geral, a maioria dos nódulos de mama são benignos, mas uma biópsia deve ser feita para comprovar o diagnóstico.

Fatores de risco
Existem vários fatores que podem contribuir para a incidência da doença: a idade avançada, a exposição prolongada aos hormônios femininos e o histórico familiar são alguns deles. Segundo Sérgio Simon, médico oncologista do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, a genética é responsável por 1% a 10% dos casos de câncer de mama.

Devido à longa exposição aos hormônios femininos, estão mais propensas a desenvolver o câncer de mama mulheres que não tiveram filhos ou que tiveram o primeiro filho após os 35 anos; fizeram uso de reposição hormonal; menstruaram muito cedo (antes dos 12 anos) e entraram mais tarde na menopausa.

Porém, dieta com alto teor de gordura, vida sedentária e obesidade também podem ser considerados fatores de risco. “Portanto, exercícios físicos e dieta com pouca gordura podem ser considerados fatores protetores contra o câncer de mama”, diz Simon.

Causas
O aparecimento dos tumores do câncer de mama está relacionado à multiplicação desordenada das células da mama. Os hormônios femininos, especialmente o estrógeno, são excitatórios para as células da mama, por isso o câncer de mama é uma doença com maior incidência entre as mulheres. Entretanto, há casos também entre os homens, principalmente ligados a fatores familiares.

Clique aqui para baixar nosso infográfico sobre o Câncer de Mama

Confira outras publicações da Italia Milano