Fashion Masters

Se você quer saber dos looks e estilistas mais conceituados do momento, este é o lugar.

Vivienne Westwood – a musa da contracultura na moda
Considerada ícone do look punk dos anos 70, a setentona de cabelo laranja está na ativa até hoje criando coleções de roupas em tom transgressor
Fonte: vogue.xl.pt
Publicado em 03/12/2014

Se você se inspira pelo visual composto por correntes, xadrez, o preto e o vermelho – tudo remetendo ao estilo punk dos anos 70 -, com certeza vai admirar o trabalho da estilista Vivienne Westwood. Esta senhora de 72 anos de idade, inconfundível cabelo laranja e jeito irreverente de se vestir é a responsável pela moda transgressora da Londres da década de 1970. O estilo criado por ela segue até hoje, influenciando fashionistas de todo o mundo.

Vivienne é conhecida como a criadora do estilo punk. A relação da estilista com o movimento dos anos 70 – formado por jovens que usavam moicanos, correntes, calças rasgadas, cotunos e jaquetas de couro – nasceu quando ela abriu sua loja em Londres, inicialmente batizada de “Let it Rock”. Mais tarde, a loja passou a ser chamada de “Sex”, desafiando todos os padrões da sociedade da época com sua decoração subversiva. Vivienne era casada com o produtor da conhecida banda punk “Sex Pistols”, Malcolm McLaren.

A partir dos anos 80, o estilo de suas criações sofreu constantes mudanças, mas sem perder o tom enfrentador. Nos anos de 1980, a estilista lançou uma coleç ão inspirada no look romântico dos séculos XVII e XVIII chamada “Pirates”, também influenciada pelo visual dos saqueadores de navios. Nesta época, detalhes que remetem à família real inglesa também passam a ser percebidos em suas coleções.

Nos anos 90, Vivienne apresentou sua primeira coleção masculina, desta vez em Milão (Itália). Nesta época, ela passou também a ficar conhecida pelos desfiles polêmicos, com performances artísticas.

As coleções da estilista têm sempre um “pé” em fatos relevantes da atualidade. Em 2005, quando houve um atentado a um metrô em Londres e a polícia britânica fechou o cerco contra os terroristas, a estilista criou t-shirts com a frase “Não sou terrorista, por favor, não me prenda.” Com esta trajetória, Vivienne deixou de ser apenas ícone da moda punk, para se tornar inspiração da contracultura no mundo fashion até os dias atuais.

Confira outras publicações da Italia Milano